ILHABELA Um roteiro do que ver no balneário mais cool do litoral Paulista

ILHABELA Um roteiro do que ver no balneário mais cool do litoral Paulista

Tá aí um destino que amo! Adoro  o astral, a energia, as águas claras paradisíacas, a vibe dos restaurantes, bares, beach clubs e das comprinhas, claro. Tudo o que eu mais gosto para dias inesquecíveis de férias, reunidos em um só lugar. Vale mesmo passar no mínimo uma semana por lá pra curtir de verdade o que o balneário tem a oferecer. Vamos ver as dicas?
 
Ilhabela é um dos únicos municípios–arquipélagos marinhos brasileiros e é localizado no litoral norte do estado de São Paulo, em um ponto estratégico entre a capital São Paulo (210km), e a capital fluminense (440km),   oferecendo ao visitante cerca de 40 km de praias inexploradas, uma paisagem típica de floresta tropical, com trilhas para caminhadas, montanhas, cachoeiras, lindas praias, pontos de mergulho variados, uma exuberante vida marinha, boa gastronomia e ainda carrega o título de Capital da Vela, pelos bons ventos que sopram em todas as direções.
 
COMO CHEGAR A ida até Ilhabela, a partir de São Paulo, pode ser feita de ônibus e é super tranquila. Você pode pegar o ônibus na Rodoviária do Tiete, em São Paulo, e ir até São Sebastião, onde será sua última parada, de onde partem balsas a cada meia hora, já que para chegar a Ilhabela não há pontes. Outra dica para quem vem de outras regiões e de avião é que tem um ônibus que sai direto do Aeroporto de Guarulhos e vai até São Sebastião. Você pode comprar suas passagens online, usando a linha Litorânea, a mesma que também sai da Rodoviária. Os ônibus não atravessam a balsa até Ilhabela, portanto você deve descer no último ponto de São Sebastião, em frente à balsa, logo depois da Rodoviária. Geralmente, o motorista do ônibus avisa quando é para descer, mas é bom ficar de olho. Quando chegar, você só precisa pegar suas malinhas e atravessar a pé.
 
MELHOR ÉPOCA Teoricamente você deve preferir visitar a Ilha no  outono, especialmente nos meses de abril e maio,  já que os preços estão mais baixos, a ilha mais vazia e a temperatura ainda é agradável. Já na temporada de inverno, que é a minha preferida, de junho a setembro, a temperatura apresenta leve queda e as chuvas se tornam menos frequentes. Apesar de ser inverno, na minha opinião Julho é a melhor época.  Lá na Ilha há opções de hospedagem para todos os gostos, de Campings e Hostels a Pousadas e Hotéis super estruturados, como o charmoso DPNY, localizado na Praia do Curral.
 
MEUS LUGARES FAVORITOS  Gosto de ir na praia do CURRAL (Papagaio Bar) e na JABAQUARA (tem um restaurante e umas barracas aleatórias que cobram pela cadeira e  guarda-sol) que são praias mais acessíveis. Mas, se possível, não deixe de ir as praias de CASTELHANOS (lancha ou trilha de jipe) e a praia do BONETE (lancha ou pela trilha a pé de 12km), uma das praias mais selvagens da ilha – As trilhas, as cachoeiras e o isolamento tornam o lugar o destino queridinho dos aventureiros. Outra experiência marcante é mergulhar na Ilha das Cabras, onde se veem muitos peixes coloridos, tartarugas e arraias. Vá ainda a algumas das principais cachoeiras da ilha, Três Tombos, Paquetá, da Toca, da Laje, da Água Branca, e do Veloso.  A noite sugiro o  Centro Histórico de Ilhabela que é um charme e recebe muitos turistas em seus bares, restaurantes e lojas.  Lá também está a Igreja Matriz que é bem bonita. Aproveite para jantar no Restaurante Japonês Akari Sushi Lounge. Não perca o pôr do sol  em Saco da Capela, é mágico…
 
GASTRONOMIA Ilhabela é um excelente polo gastronômico no Litoral Norte de São Paulo. A culinária é levada tão a sério por lá que um dos principais eventos do arquipélago é o Festival do Camarão, que acontece no mês de agosto e atrai milhares de turistas. A culinária caiçara, característica dos moradores litorâneos descendentes dos índios originais de parte do litoral sul e sudeste do Brasil, tem destaque em Ilhabela. Ainda que os frutos do mar e peixes preparados à moda caiçara se sobressaiam, os cardápios encontrados em Ilhabela são bastante variados e capazes de agradar a todos os gostos e bolsos. Os preços em Ilhabela variam bastante, mas a boa notícia é que entre os restaurantes reconhecidos por terem pratos deliciosos estão alguns com preços bem camaradas e porções fartas. Por lá, será fácil comer bem e barato. Se quiser, entretanto, extrapolar o orçamento, não faltará chance. Há alguns menus bastante refinados e preparados por grandes chefs em restaurantes badalados.
 
COMO SE LOCOMOVER   A Ilhabela oferece diversas opções de locomoção para os turistas que visitam a ilha. Por lá, será possível circular de carro, ônibus, lancha, bicicleta e, claro, a pé! O ideal é adaptar o meio de transporte a cada dia de passeio. Nenhum deles será eficiente para ir a todas praias ou circular em toda a ilha. O melhor a fazer é estar aberto a todo tipo de transporte. Ilhabela tem boa infraestrutura de estradas, píers, orla para pedestres e até alguns belos trechos com ciclovia. Experimente cada dia um novo meio de chegar às belezas da região.
 
O QUE LEVAR NA MALA O astral na Ihabela é muito easy going, esqueça saltos (tudo lá é de pedra, terra e areia), leve rasteirinha, havaianas e tênis. O dress code é transado sem afetações, um estilo bem boho. Leve uma jaqueta jeans ou um casaco leve porque às vezes a temperatura dá uma caída à noite.
 
DICA DE OURO Independente da época do ano,  use muito repelente, porque os borrachudos podem te atormentar muito e dê preferência para os repelentes locais como o Da Ilha, que são mais eficientes e você pode encontrar em vários lugares.
 
E aí, te convenci a conhecer Ilhabela?
Liz

1 comentário até agora

Utopia Publicado em23:54 - 17 de outubro de 2020

Claro que convenceu! rss
É legal essas dicas, assim que vai pela primeira vez não fica perdido.